terça-feira, 18 de setembro de 2012

Os cordéis da angústia e da morte.


O salmo 116 cujo autor é anônimo, nos exorta a confiar no SENHOR, no Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó. Ele atesta que Deus é sempre acessível e que podemos alcançá-lo sempre que precisamos. Diz também que ele se inclina e ouve a nossa voz. Esse salmista ficou entusiasmado e o seu amor por Deus aumentou, porque o SENHOR ouviu as suas orações. Não sabemos por quanto tempo ele estava orando ao Deus Altíssimo para que suas petições fossem atendidas. O que sabemos é que nos dias de hoje, em que prevalece o Evangelho da Graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, não temos mais paciência para esperar pelas respostas de Deus. Queremos tudo para ontem, não temos perseverança, a mesma que nos é solicitada a todo instante na Bíblia Sagrada. “Mas aquele que perseverar até o fim será salvo.” Mt 24-13, ou “E, tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis.” Mt 21-22. Parece que tudo isso ficou para trás e não mais prevalece nos dias atuais.

O salmista é encorajado e nos encoraja a lembrarmos de que Deus está próximo e que ouve cuidadosamente cada oração que a Ele dirigimos, respondendo a cada uma para que dessa forma recebamos o melhor.
          Ele passou por duras provas sendo quase sufocado pelas cordas finas da morte ao redor de seu pescoço, foi cercado pelas angústias do inferno, que traduzindo quer dizer, grande opressão acompanhada de aflição e tristeza. "Cordéis da morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; encontrei aperto e tristeza. Então, invoquei o nome do SENHOR, dizendo: Ó SENHOR, livra a minha alma! Sl 116.3-4. No limite de suas forças ele invocou o nome do SENHOR, o criador dos céus e da terra e Ele veio em seu socorro. “Livra-me, SENHOR! E quando não lhe restava mais forças, Deus o salvou. Depois disso, a sua alma pode descansar. Conosco também é assim. 
O mesmo Deus que estendeu a sua mão para o salmista, estende para nós seus filhos amados. Para isso, basta apenas que peçamos, que invoquemos, que imploremos que Ele venha em nosso socorro, e que perdoe os nossos pecados. Tudo isso podemos conseguir somente através da oração realizada com grande dedicação, devoção e zelo por aquele que nos criou e que ainda nos dias de hoje, apesar de sermos pecadores, é capaz de nos livrar das ciladas de Satanás. “Porque inclinou para mim os seus ouvidos; portanto, invocá-lo-ei enquanto viver.” Sl 116-2.
          Isso é o que demos fazer enquanto por aqui estivermos, invocar sempre o nome do SENHOR, mesmo que, em nossa ignorância achemos que Ele está demorando a nos responder. “porque há um tempo para todo o propósito e para toda obra.” Ec 3.17.
Não é necessário que sejamos estrangulados pelos cordéis da angústia e do sofrimento. Não precisamos chegar a esse ponto. Basta crer que existe um Deus verdadeiro que enviou seu único Filho para que todos que n’Ele creiam tenham a vida eterna, e conforto, e paz nessa vida. Basta apenas pedir e crer.
          Honra e glória somente a ti, Senhor!



4 comentários:

Valéria Assis disse...

Amém. Glória à Deus.

Camila Souzah disse...

Gloria a Deus

Renan Nascimento disse...

Deus é o mesmo otem hoje e sempre

Unknown disse...

Ele responde a oração do justo e também do imjusto

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics