quarta-feira, 27 de novembro de 2013

O homem ou a serpente? Quem vence essa disputa?

Um dia desses estive pensando se pode haver alguma semelhança entre a serpente e o ser humano. A conclusão chegada é que não há. O que existem são diferenças, que podem até nos levar a questionar quem é mais irracional. Aqui vão algumas diferenças entre um e outro. A serpente só ataca quando se sente ameaçada ou está com fome. Quando percebe que pode estar sendo caçada ou que alguém pode atacá-la, ela já prepara o bote para se defender de algum predador que pode estar por perto. Ela morde, e o seu veneno tóxico pode levar a pessoa à morte, caso não receba imediatamente o soro curador.
Com o ser humano isso não acontece. Ele ataca, mesmo sem se sentir ameaçado. Quando é ofendido, ou acontece qualquer outra coisa que não lhe agrade, já tenta destilar seu veneno em quem ele pensa que o está atingindo.  Não é necessário ataques de predadores. O ser humano ataca sempre que se sente, ou que imagina estar sendo ameaçado. É difícil dizer quem é o mais irracional nessas horas. Outra diferença é que a serpente exala o veneno e ele penetra na corrente sanguínea de quem é mordido. O ser humano inala o veneno dele próprio e muitas vezes, é ele que termina sendo atingido. O veneno da serpente, às vezes mata instantaneamente, o do ser humano vai envenenando aos poucos o interior de quem o inala. O veneno do ser humano é exalado para atingir o “adversário”, porém grande parte dele não sai, ele fica dentro. Irracionalmente, o ser
humano envenena a si próprio.
Nesse caso, sua morte é lenta. Ele morre não só fisicamente, como também espiritualmente. A Palavra de Deus é clara quando diz que devemos amar ao próximo como a nós mesmos, porém quem age dessa forma não se ama, e nunca vai poder amar ao próximo. Aos poucos, ele vai se envenenando, achando que o outro é quem está sendo envenenado. Ele cai numa arapuca preparada gradativamente por ele mesmo. 

É essa a diferença, a serpente exala o veneno, fere o ser humano de morte ou não, e o homem inala o veneno que ele mesmo preparou para ele, através dos ódios, raivas e uma série de outros sentimentos negativos, pensando que está atingindo a terceiros. “O tolo, ou insensato, não tem prazer na sabedoria e no entendimento, mas sim em que se manifeste o que está em seu pensamento e aquilo que agrada o seu coração e em fazer valer seu modo de vida” Pv 18-2, pois de sua boca só sairá o que está em seu coração, ou seja veneno. Assim, somos nós quando não nos livramos das coisas negativas que estão dentro de nós.
A minha oração é que: o Senhor derrame um “soro curador” em nossos corações, limpando e removendo todo veneno que se encontra em seu interior.
            Honra e glória somente a ti, Senhor!
            




Nenhum comentário:

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics